SAUDADE DO PIPA

Conversando com o Zé Domingos e o Jauri, concluímos que até hoje está difícil de acreditar que o Pipa – Henrique Trompczynsky – nos deixou.

Ele faleceu recentemente, aos 74 anos. Pipa era uma criatura extraordinária. Um amigo maravilhoso. Um filósofo muito raro.

Generoso. Dividia com todos sua vitalidade.

Esteve no Corredor de Gaza como Boina Azul. Mereceu várias medalhas.

Nunca deixou de servir seus companheiros de todos os dias. Principalmente aqueles que o acompanhavam na Boca Maldita de Curitiba.

Dedicou-se integralmente à família. Sempre acabou fazendo novos amigos com certa facilidade.

Gostava e amava sua Anetti. Protegia sobrinhos e netos. Respeitado pelos irmãos e guardava uma certa decepção com antigos companheiros de Foz do Iguaçu, hoje com pleno poder. Mas não os criticava.

Esse era o Pipa, querido.

O fiel amigo do Zé Domingos e do Jauri Conrado Rodrigues.

Que saudade do Pipa !

10contCbHenriqueFoto1zé domingos2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s