Conheça o segredo do pastel de camarão de um dos bares ícones de Santa Catarina

Uma piada publicada em diversas colunas de jornais de Florianópolis no final dos anos 80 dizia que um turista ao perguntar a um ilhéu sobre a localização do Mercado Público de Florianópolis teve como resposta “fica lá no Box 32”. Por trás do exagero, o reconhecimento popular consolida o local – que completa 30 anos na próxima semana – na história de Florianópolis como o ponto de encontro mais famoso do mercadão atraindo turistas de todo o Brasil.

A história começou em março de 1984. Beto Barreiros, ou o Beto do Box, ainda com 28 anos, vendeu o posto de gasolina do qual era proprietário e adquiriu o ponto de uma banca de verdura, o box de número 32. Seu primeiro cliente, Harry Côrrea, hoje com 88 anos, é frequentador assíduo do local até hoje:

– Eu pedi um cafezinho e o Beto disse que eu não precisaria pagar porque era seu primeiro cliente. Mas fiz questão de fazê-lo para dar sorte – relembra Harry.


Harry Côrrea, de Brusque, foi o primeiro cliente do Box em 1984
(FOTOS FELIPE CARNEIRO)

A sorte veio em seguida, mas fruto de muito suor, trabalho e algumas “brigas”. O Box 32 chegou a ter o alvará cassado por “excesso de movimento” em 1988. A cassação foi logo revogada já que o bar passava a ser um atrativo para outros estabelecimentos do mercado.

A cultura gastronômica da Ilha era ainda muito incipiente. Em oposição aos restaurantes que serviam frutos do mar, Beto foi um dos chefs que dispensava adereços nos pratos, como cogumelos e alcaparras, optando pelo minimalismo ao preparar peixes e crustáceos apenas na água e sal.

Em respeito ao seu variado público, formado por artistas, políticos, jornalistas, feirantes e celebridades, o menu refletia o mesmo elaborado mix: as comidas iam do simples ao sofisticado. De escargot, lagosta e faisão até o imbatível pastel de camarão – o campeão de vendas desde que abriu as portas.

Em comemoração aos 30 anos do Box 32, o Beto Barreiros, também colunista doGastronomia, abriu a receita do pastel mais famoso da cidade e de uma bebida deliciosa para acompanhar: o cachamel.


Beto Barreiros, ou Beto do Box, prepara o drinque Cachamel, que leva cachaça, mel e limão

Pastel de camarão
O toque do chef está no cuidado do preparo de cada pastel. Todos os camarões são limpos individualmente e, após o preparo do recheio, os pastéis são fritos no óleo de algodão com filtro de água salgada – que deixam o cheiro de fritura imperceptível. A base do molho é feita com o caldo das cascas dos camarões adicionado após o alho, a cebola e o tomate serem refogados e finalizados com tempero verde.

Ingredientes
• 500g de massa de pastel
• óleo de algodão

Recheio
• 2 colheres (sopa) de azeite
• 1 cebola picada
• 2 dentes de alho amassados
• 2 tomates sem sementes picados
• 500g de camarão limpo
• sal a gosto
• 1/4 de xícara (chá) de cheiro-verde picado

Modo de preparo
• Para o recheio, em uma panela, aqueça o azeite em fogo médio, doure a cebola e o alho. Adicione os tomates e refogue. Acrescente o caldo feito com a casca do camarão e deixe reduzir. Acrescente os camarões, o sal, o cheiro-verde e cozinhe em fogo baixo por no máximo 5 minutos. Retire do fogo e deixe esfriar. Recheie cada massa de pastel com cerca de 100g, feche apertando as bordas com um garfo e frite em óleo quente de algodão até dourar. Sirva com a sua bebida predileta.

Cachamel
• Misture 1 colher de mel, 1 dose de cachaça do Box 32 e o suco de meio limão e está pronto!

Crédito: Hora de Santa Catarina

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s