UM PASSEIO PELO TEMPO

DE UMA CONVERSA UM TOQUE

PARA LEMBRANÇAS DO OPERÁRIO

DO AHÚ E OUTRA RECORDAÇÕES

Zé Domingos

         Cícero Fernandes hoje com mais de oitenta anos  é funcionário aposentado da Prefeitura Municipal de Curitiba e nos seus tempos de jovem jogou em várias equipes do futebol suburbano depois de inicio de carreira na equipe juvenil do Coritiba com passagens por amadores e aspirantes inclusive com oportunidade de chegar ao time principal, mas surgiram jogadores sensacionais nas posições defensivas entre eles Carazal que chegou a Seleção Paranaense e foi um dos melhores laterais do futebol paranaense, porque não citar do futebol brasileiro. Não alcançou uma evidência maior por não ter se interessado em deixar o futebol paranaense para atuar no Rio de Janeiro ou São Paulo já que grandes clubes de lá se mostraram interessados em contratá-lo. Durante anos formou com Nico uma parelha de zaga como diziam antigamente do mais alto nível.

 Não tendo maiores oportunidades Cícero foi para o futebol amador onde o conheci defendendo o Poti da Galícia do Estádio Capitão Manoel Aranha hoje Praça 29 de Março em 1.954. Neste ano eu com onze anos tive a primeira grande decepção com futebol quando vi o Poti time pelo qual passei a torcer em 1.953 quando cheguei a Curitiba ser vice-campeão invicto perdendo o titulo na ultima rodada quando precisava vencer e só empatou. O Operário do Ahú foi o campeão. E justamente o Operário do Ahú foi alvo de uma conversa com o Cícero quando de um de nossos encontros no bar do Maneco no inicio da Alameda Cabral num sábado, dia em que a casa sempre está muito movimentada e o Cícero aparece por ali.

         Num sábado ao sair do Maneco disse ao Cícero, o Curto ou Perninha, que iria ao URCA e ele logo se lembrou de seus tempos como jogador do Operário do Ahú e de ter jogado inúmeras partidas no Estádio Centenário, que tinha este nome por ter sido inaugurado em 1.953, ano do centenário da emancipação política do Paraná. Exatamente onde era o estádio é que hoje está instalada a ótima sede da URCA com amplos salões de festas, sauna, bares, canchas de futebol em grama e areia, churrasqueiras, inclusive em meio a lindo bosque e também com espaço especial para assar costela com fogo de chão que segundo o Tuba, um dos freqüentadores assíduos do clube foi uma decisão acertada e merecedora de aplausos do presidente da época Polizel, pois o atual e José Carlos Soares da Cruz o Zezinho que com visão voltada para melhores dias vem imprimindo um trabalho de recuperação  e agregação de associados. Esta campanha visa a recuperação do clube. Aproveito para informar que há planos interessantes para você se associar ou retornar ao clube. É um clube completo inclusive com cancha multi uso estritamente familiar. Melhores informações telefone 3252-2823 ou na sede Rua Albano Reis 170 – Ahú

         Voltando a conversa com Cícero em suas lembranças informa ter jogado no Operário do Ahú que juntamente com a Sociedade Cultura do Ahú que fundiram surgindo o URCA ao lado de verdadeiros craques como Eloi, meia direita sogro do ex-presidente da URCA Dirceu Vaz. Eloi durante anos foi um dos destaques de ótimas equipes e que por isto mesmo conseguiram inúmeros títulos. Foi um dos ídolos do Operário do Ahú nos anos 50 e 60.

Ozires Broska, goleiro, Nelson Marti, Dinir, Duca,  Bahr, Darci, Darcizinho com temporadas no Coritiba,, Nino (campeão pelo Poti em 55), Juca, Levi Mulford o jornalista que jogava como ponteiro direito, Fiúza campeão paranaense de Operário de Ponta Grossa com anos de sucesso no Coritiba, Britania, Primavera e outras equipes profissionais, Ico ponteiro direito com inicio de carreira no Coritiba,, Luir, Ganso, Barros, João Carlos, Mário Ferreira, Adir (goleiro) com passagens por equipes profissionais de Ferroviário e Coritiba, Dário, Nelsinho, Belo, Peixe, Toni Pan, Doca e Walter, isto para citarmos apenas alguns. Era mesmo um plantel de craques e vários de seus componentes atuaram em times profissionais como o goleiro Ozires que chegou a Seleção Paranaense..

         Em 61 quando o Operário do Ahú depois de sete anos sem titulo voltou a ser campeão atuavam Osmar Macaco (goleiro), Primo, Odilon, Ivo, Duca, Milton, Vine, Ade, Murici, Levi e Acir. Ao falar do Operário do Ahú, temos sempre a destacar o espírito familiar, como, aliás, eram os clubes de futebol daquela época.

Citaria várias famílias, mas como exemplo  menciono Bruzamolin, Scremin, do grande presidente Arnaldo Scremin, Biazetto, de Nilo Biazeto, Vigo, do Paulo Vigo que seguidamente está no clube e tantas outras. A tradição família é mantida e é normal encontrarmos na URCA netos, bisnetos de homens e mulheres que fizeram e fazem parte da história da agremiação seja por parte do Operário do Ahú ou da Sociedade Cultural. que

         Já que citei o Paulinho Vigo, ele também foi presidente.  Em dada ocasião numa conversa com o amigo ele me atenção em torno de matéria que relembrei  grandes nomes do futebol paranaense, onde citei vários nomes dizendo não ter destacado Levis e logo concordei. Realmente o deixei de fora. Foi um goleiro sensacional com passagem pelo Vasco da Gama, de nossa suburbana, depois no Olímpico de Iraty e no Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, voltou ao Paraná onde atuou em várias equipes do interior e no final de carreira  voltou ao Vasco da Gama, do Pilarzinho.

Era um arqueiro fantástico que brilhou nos anos 60 e em 62 teve como um dos seus companheiros no Olímpico  o excelente Bonin meia armador do mais alto nível que começou num time de garotos sensacional do bairro Água Verde, passando pelo Coritiba, indo para o Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, onde também atuou com Levis. O Bonin jogou mais tarde no Seleto, bem como no Real, do futebol amador. Em 65 o União Olímpico, o time da família Slaviero e de outras tradicionais e poderosas de Iraty, foi o ultimo colocado e assim se despediu do futebol profissional. Pelo Olímpico passaram grandes jogadores como Mário Costa, Leléco e tantos outros.

José Domingos Borges Teixeira

(Zé Domingos)

Rádio Barigui – AM – 1560 – Internet – www.radiobarigui.com – centraldetv.com.br – www.josedomingos.com.br – Rádio Barigui, de segunda a sexta feira das sete as nove horas Comando da Manhã – No Mundo da Bola, telefones (41) 3352-8686 – (41) 9972-0129 – e-mail – contato.josedomingos@hotmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s