Petraglia lamenta contratação de Adriano: “ele piorou o clima no Atlético”

tn_620_600_petraglia_80

O presidente do AtléticoMario Celso Petraglia, admitiu ter sido um erro ter contratado o atacanteAdriano, que com apenas 130 dias se desligou do clube. “Cometemos um erro, uma presunção”, disse o mandatário rubro-negro em entrevista à rádio oficial do Furacão nesta segunda-feira.

Segundo Petraglia, o objetivo do Atlético era ajudar na recuperação do Imperador, que ficou dois anos sem jogar, por causa de seu comportamento fora de campo. Mas ao invés disso, o atacante teria criado um problema no CT do Caju.

“Fomos um pouco pretensiosos em trazer o Adriano pela nossa estrutura, dando a oportunidade de ajudar esse moço a encontrar o caminho, mas foi pior. Se criou um clima de indisciplina de forma generalizada. Aquilo lá virou a casa da mãe Joana. Com a vinda desse moço, o ambiente que já não era muito satisfatório, piorou”, enfatiza. “Criou-se um ciclo negativo mais forte e [os jogadores] entraram numa de não respeitar o técnico, querer trocar o técnico, achar que se está acima do bem e do mal. Uma pena”, criticou Pegtraglia.

O dirigente afirma que a decisão de romper com Adriano foi para que o ambiente no elenco não ficasse ainda pior. “Veio aquela lembrança do final de 2011, aquele ambiente, a noite, a festa, a farra, a falta de comprometimento, com o qual caímos para a segunda divisão”, afirma Petraglia.

Confira outros pontos da entrevista de Petraglia:

Miguel Angel Portugal

“A visão de que o técnico não é bom é subjetiva. Se entendemos, toda a diretoria, comissão técnica, que a manutenção do Miguel é para o bem do clube, acreditem. Reciclamos o grupo, 15 jogadores não renovaram conosco de 2013, o Miguel não tinha 18 jogadores para treinar porque estávamos jogando o Paranaense.”

Reforços

“Vamos buscar jogadores com vontade, que queiram jogar no Atlético, que estejam motivados. Já pensou jogadores que não estão com tesão de jogar conosco? Já vimos um meia, estamos fechando outros jogadores em outras posições, dentro da nossa realidade.”

“Hoje, conversávamos sobre a zaga e o Anderson Salles [Ituano] estava na nossa lista. Mas tem 1m77 de altura e, com isso, vamos tomar porrada. Sabemos hoje que a bola aérea é importante, precisamos de um jogador pela facilidade da estatura, está afastado da nossa lista.”

Baier

“O Paulo Baier agenciou vários contratos [de jogadores] para esse moço [o procurador Neco Cirne]. Serviu de agente intermediário para o procurador dele. Não sei se ainda há, mas havia a conversa que, terminado o contrato dele, o Baier se tornaria agente, estava fazendo sua carteira enquanto estava no clube.”

Alfinetada no Coxa

“Muios clubes estão aí de chapéu na mão mendigando porque contrataram seus Deivids por preços altíssimos e agora deixaram a herança para o clube, que agora não sabe como resolver. Se fosse um país serio, já estavam na cadeia. Tudo que esse clubes se apropriaram é valor indébito e agora querem dar o calote.”

Salários e premiações

“Estamos em débito com o prêmio da Libertadores. Honramos um prêmio da pré-Libertadores, que era o valor muito alto. Falta pagar a terceira parcela. O salário está em dia. Até o dia 10 de cada mês temos o prazo para pagar os direitos de imagem. Alguns jogadores que ganham acima da média, está em atraso, mas nunca deixamos vencer dois meses. Antes de vencer o segundo, pagamos o direito de imagem que às vezes atrasas alguns dias.

Patrimônio

“Cerca de R$ 500 milhões vale a Arena, mais o Centro de Treinamento, mais o projeto da Arena Indoor, que é um segundo passo do projeto. Teremos um orgulho muito grande quando entregarmos para o próximo dirigente um patrimônio em torno de R$ 1 bilhão de patrimônio do nosso CAP Gigante.”

Calendário

“Eu tinha uma visão, mas estou perdendo esse otimismo. A gente já vê reações, mas na verdade, o que se tem é a manutenção do status quo. Eu pensava que podia ser criada uma liga, os estaduais reduzidos. Mas não vemos os calendários sendo reduzidos. Há uma mudança muito lenta. Pensava que poderia mudar radicalmente, mas vai demorar um pouco mais.”

Sócio-torcedor

“Temos poucos, aquém da nossa vontade. Sabemos que não vamos jogar nove jogos, vai ter condições de jogara a partir da nona rodada. Precisamos de 40 mil sócios para ter recursos para fazer time.”

Cadeiras cinzas da Arena

“Essa cagada já fizemos. Botamos as cadeiras em preto e vermelho, vimos que fizemos bobagem. Cansa. Queremos que quem traga o colorido seja o público, não a cadeira. O que importa é o estádio cheio.”

Crédito: Gazeta do povo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s