Madrasta de Bernardo é transferida para penitenciária de Guaíba

16447737

Principal suspeita na morte de Bernardo Uglione Boldrini, 11 anos, a madrastado menino foi transferida na tarde deste sábado para a Penitenciária Estadual Feminina de GuaíbaGraciele Ugulini estava na Penitenciária Modulada de Ijuí. Conforme a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), ela chegou ao presídio da Região Metropolitana por volta das 19h. 

Leia todas as notícias sobre o Caso Bernardo

Na última quarta-feira, os outros dois suspeitos no caso haviam sido deslocados da penitenciária de Ijuí. O médico e pai do menino, Leandro Boldrini, foi levado para a Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc). Já a assistente social e amiga da madrasta, Edelvânia Wirganovicz, também foi transferida para a mesma penitenciária de Guaíba. A Susepe afirma que as duas não terão contato durante a carceragem — nem mesmo nos intervalos para banho de sol. 

Graciele deveria ter sido transferida ainda durante a semana, mas, como a Polícia Civil de Três Passos precisava interrogar a suspeita, a mudança foi adiada. Os deslocamentos seriam motivados por ameaças sofridas por parte de outros presos. No presídio de Guaíba, segundo a Susepe, há celas sobrando e é mais fácil manter a segurança das duas mulheres investigadas pelo crime. 

Relembre o caso

Bernardo Uglione Boldrini, 11 anos, desapareceu no dia 4 de abril, uma sexta-feira, em Três Passos, município do Noroeste. De acordo com o pai, o médico cirurgião Leandro Boldrini, 38 anos, ele teria ido à tarde para a cidade de Frederico Westphalen com a madrasta, Graciele Ugulini, 32 anos, para comprar uma TV.

De volta a Três Passos, o menino teria dito que passaria o final de semana na casa de um amigo. Como no domingo ele não retornou, o pai acionou a polícia.Boldrini chegou a contatar uma rádio local para anunciar o desaparecimento. Cartazes com fotos de Bernardo foram espalhados pela cidade, por Santa Maria e Passo Fundo.

Na noite de segunda-feira, dia 14, o corpo do menino foi encontrado no interior de Frederico Westphalen dentro de um saco plástico e enterrado às margens do Rio Mico, na localidade de Linha São Francisco, interior do município.

Segundo a Polícia Civil, Bernardo foi dopado antes de ser morto com uma injeção letal no dia 4. Seu corpo foi velado em Santa Maria e sepultado na mesma cidade. No dia 14, foram presos o médico Leandro Boldrini — que tem uma clínica particular em Três Passos e atua no hospital do município —, a madrasta e uma terceira pessoa, identificada como Edelvania Wirganovicz, 40 anos, que colaborou com a identificação do corpo.

*Zero Hora

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s