Buracos em Curitiba causam tantas mortes quanto álcool no trânsito

2605-fruet

A buraqueira, falta de sinalização e destruição das ruas e avenidas que tomou conta de Curitiba tiram vidas tanto quanto o álcool, segundo estudo divulgado pelo projeto Vida no Trânsito. Das 226 mortes registradas nas ruas da capital no ano passado, 40 tinham relação com o consumo de bebida e 39 tiveram como principal causa as condições de infraestrutura, como os buracos, crateras e falta de sinalização.

A principal vítima do trânsito de Curitiba no ano passado foi o pedestre. Quase 40% das mortes foram por atropelamento. Em 2013, morreram 86 pedestres, 76 motociclistas e 46 motoristas ou passageiros de automóveis. Os idosos continuam sendo um dos principais grupos afetados – foram 16 mortes por atropelamentos de pessoas com 70 anos ou mais de idade no ano.Informações do O Bonde.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s