“Eu não garanto titularidade a ninguém”, diz Geninho sobre o elenco do Avaí

16557714

Avaí anunciou oficialmente nesta quinta-feira a contratação do técnico Geninho, informação que havia sido antecipada pelo colunista Roberto Alves. A direção do Leão cumpriu a promessa de trazer um comandante com experiência, afinal, o treinador – que já dirigiu Corinthians, Atlético-MG e Botafogo – se prepara para assumir o 33º clube na carreira. Por telefone, Geninho conversou com o Diário Catarinense sobre a negociação e o trabalho que começará a partir de 16 de junho.

Diário Catarinense – Como foi a negociação para acerta com o Avaí?
Geninho –
 Foi um processo normal. Uma pessoa me ligou perguntando se eu teria interesse de trabalhar no Avaí. Eu abri negociação, começamos a conversar em alguns dias. Foi algo rápido, um ou dois contatos. Ontem a diretoria do Avaí me ligou e marcou um encontro em São Paulo. Nos encontramos aqui, sentamos, conversamos e deixamos as coisas bem encaminhadas. Hoje de manhã a gente definiu tudo. Não foi uma coisa muito difícil.

DC – Qual a duração do contrato?
Geninho –
 A princípio, até o final do campeonato.

DC – Quando você assume?
Geninho –
 Bom, eu chego antes, mas efetivamente começo a trabalhar quando a equipe voltar (do período de folga em 16 de junho).

DC – Você será o quarto técnico do Avaí no ano. Essa instabilidade preocupa?
Geninho –
 Não, isso é vida de treinador. Essa instabilidade é uma coisa natural da profissão. Acho que cada um tem uma maneira de conduzir. Os resultados são importantes para a manutenção do treinador. Eu espero conseguir resultados positivos que me mantenham no cargo.

DC – Você tem acompanhado os jogos do Avaí? Já está por dentro do elenco?
Geninho –
 Não vou falar que tenho um conhecimento total. Isso só vai acontecer no trabalho do dia a dia, na convivência. Mas conheço alguma coisa, acompanhei os dois últimos jogos do Avaí. Tenho uma ideia aproximada daquilo que o time vem fazendo, algumas prováveis necessidades. Devo acompanhar o jogo de sábado. Com a sequência você vai conhecendo cada vez mais o que tem na mão.

DC – Qual sua avaliação inicial do que conhece do elenco?
Geninho –
 É bom, é bom, mas precisa melhorar.

DC – Como você pretende iniciar o trabalho? Qual o primeiro passo?
Geninho –
 Vamos começar como se fosse um início de ano, porque haverá um período de treinos devido à pausa no campeonato. Vai servir para fazer um bom trabalho físico de novo com o grupo. Será necessário voltar com o grupo inteiro em uma condição muito boa, pois todos os times farão isso. Se você não se adequar, você fica para trás. Vamos procurar trabalhar tecnicamente com uma montagem de um time com um jeito de jogar que a equipe se dê bem, com algumas variantes, com jogadas, para que você possa fazer um segundo semestre bom, buscando os resultados.

DC – Do que você viu, qual você acha o ponto forte do time?
Geninho –
 Não posso falar agora porque tenho muito pouco tempo de observação. Nem comecei a trabalhar com o grupo.

DC – O Avaí tem uma base com Eduardo Costa, Cleber Santana e Marquinhos, os jogadores mais experientes do grupo. Você pretende montar a equipe ao redor deles?
Geninho –
 Tudo que eu falar agora é prematuro. São três bons jogadores, são jogadores experientes, de qualidade, isso ninguém pode negar. Mas no futebol tudo é produção, tudo é momento. Eu não garanto titularidade a ninguém. Os jogadores vão se fazer titulares, eles que se escalam. Não tem treinador que deixa fora um jogador que está rendendo bem.

DC – Houve alguma promessa de reforços da diretoria?
Geninho –
 Existe, se houver a necessidade existe a possibilidade de a gente trazer algumas coisas. Com certeza isso vai acontecer. Mesmo um time bom, eu acho que se houver a possibilidade de melhorar, é sem bom.

DC – O objetivo é o acesso?
Geninho –
 É esse, não tem outro.

DC – Tem algo que você gostaria de pedir à torcida avaiana?
Geninho –
 O que a gente gostaria de pedir é apoio, principalmente nos momentos de dificuldade. Quando o time está ganhando você não precisa pedir nada, a torcida vem junto. Às vezes o time precisa do apoio em um momento difícil. Como eu sei que a torcida do Avaí é presente e apaixonada, a gente pede que nesses momento difíceis ajude. Se a torcida cobrar em um momento difícil as coisas ficam cada vez mais complicadas de serem revertidas.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s