“Povo tem razão em cobrar por obras com padrão Fifa”

0606-cartaz

Inconformado com a situação falimentar de cerca de 80% das prefeituras brasileiras, que são pequenas e dependem essencialmente do FPM, o presidente da Amop, Marcel Micheletto, entende que o povo tem razão em ir às ruas e exigir saúde, educação, segurança e oportunidades no padrão Fifa – a exemplo do que ocorre com os monumentais estádios que serão oficialmente inaugurados a partir da próxima quinta-feira. As informações são d’O Paraná.

“Ao eleger uma competição esportiva em detrimento de obras estruturais, de saúde, de educação e de segurança melhores, o governo federal mostra um grave desvirtuamento de prioridades”. Conforme Marcel, essa decisão já pesa politicamente sobre os ombros da presidente Dilma Rousseff – e, por consequência, nos do ex-presidente Lula, o grande artífice da “Copa das copas”.

Com a criação de novos pisos salariais, a exemplo do que ocorreu com os professores, com determinações legais de 25% para a educação, de 15% para a saúde, além da folha de pagamentos e de ter de arcar com responsabilidades que seriam do Estado e da União, não sobra praticamente nada para os municípios investirem. “Já não há gorduras para cortar. Pelo contrário, os prefeitos têm sido obrigados a utilizar dinheiro de fontes próprias de recursos, como a cota-parte do IPVA e do IPTU, para cumprir com todos os seus compromissos”, diz o presidente da AMP, o prefeito de Nova Olímpia, Luiz Lázaro Sorvos (PDT).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s